Metalúrgico representa Taubaté no encontro mundial dos trabalhadores da Ford

O encontro dos trabalhadores da Ford, realizado entre os dias 6 e 9 de novembro em Detroit (EUA), reuniu representantes de todas as plantas da montadora no mundo. No evento, diferentemente de anos anteriores, a direção da empresa não anunciou novos produtos ou projetos para as unidades.

O diretor do Comitê Sindical de Empresa (CSE) da Ford Taubaté, Alessandro Lopes da Silva, que representou a unidade do município, disse que as notícias bem duras. “Não há previsão de investimentos para nenhuma planta da Ford. A situação de Taubaté é igual a de todas do mundo, pois segundo os diretores da sede, com exceção dos Estados Unidos, todas estão dando prejuízo e fomos cobrados para reverter os resultados negativos.”

Mesmo sem uma notícia positiva para Taubaté, Alessandro afirmou que o encontro foi importante. “Consegui entregar para os diretores da montadora uma revista sobre a planta de Taubaté, com dados da unidade e sugestão para utilização de parte dos prédios, que estará ociosa em um futuro próximo.”

A ideia apresentada pelos integrantes do CSE foi com base no encerramento da produção das transmissões IB5, fabricadas na unidade desde 1996, e dos motores Sigma, feitos em Taubaté desde 2009. “Ainda não sabemos a data exata, mas pensamos em mostrar uma opção de uso dos locais que ficarão livres para um novo produto da montadora.”

 

Ford e VW

Alessandro disse que durante o encontro os diretores mundiais da Ford negaram a possível fusão com a Volkswagen (VW). “O que eles afirmaram é que haverá uma ajuda mútua para o desenvolvimento de alguns produtos para diminuir custos, descartando qualquer tipo de fusão”, declarou.

Antes da viagem para o evento em Detroit, Alessandro afirmou que uma parceria entre as duas montadoras seria benéfica. “A Ford precisa melhorar os projetos de carros eletrificados, nos quais a VW está muito à frente. Em contrapartida a indústria alemã precisa melhorar o desempenho na produção de picapes, no que a Ford é especialista.”

O encontro mundial dos trabalhadores na Ford teve ainda a participação do representante para a América do Sul, João Cayres, membro do Sistema Único de Representação (SUR) na Ford em São Bernardo do Campo e secretário-geral da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM-CUT).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *